Igreja dos Clérigos

Um notável conjunto arquitetónico, sendo a sua torre o ex-libris da cidade. Em três elementos, a igreja, a casa da irmandade e a torre compõem uma notável obra do Barroco da autoria do arquiteto Nicolau Nasoni no ano 1731.

No ano de 1707 foi criada a Irmandade dos Clérigos que tinham como missão a prestação de assistência na pobreza e na doença dos clérigos pobres.

Na década de vinte do séc. XVIII, começa-se a pensar na criação de um espaço próprio da Irmandade, dado as instalações emprestadas pela Misericórdia se verificarem cada vez mais exíguos para as necessidades que cada vez mais se impunham.

Na década seguinte foi doado à Irmandade um terreno baldio conhecido pelo campo das malvas, para a construção da tão necessária casa da Irmandade.

Esta zona alta no exterior das muralhas, junto à porta do Olival tem estórias e lendas para contar.

Foi então no ano de 1732 que começou a ser construída a igreja e depois, em 1750 a casa da Irmandade depois de serem adquiridos os terrenos onde estava o cemitério dos enforcados. A construção do conjunto igreja/casa da irmandade só ficou concluída em 1758. Entretanto, ainda a casa estava em construção em 1754 quando foi iniciada a construção da magnífica torre sineira, hoje Torre dos Clérigos.

AUTORIA: ANTÓNIO MOURÃO

Igreja dos Clérigos
5 (100%) 1 voto